14/03/2009

-diga-me o que lês e direi como estás..

-na minha vida, os livros que li sempre simbolizaram aquilo que sentia internamente em cada fase, e hoje isso se afirma cada vez mais, agora que sou mais dáda a leitura e permito-me escolher cada livro a ser lido à dedo. não faço o tipo de pessoa que gasta notas com roupas ou jóias, meu maior gasto vicioso são os livros. entro nas livrarias com o coração disparado já anciosa pelas possíveis descobertas que poderei fazer a cada estante, aspiro o cheiro das páginas de livro novo, sinto a textura de suas capas como uma consumista em roupas se deliciaria ao toque da seda italiana, leio suas contra-capas esperançosa por uma sinópse que revele um ponto surpresa e misterioso que me cative de cara e me faça desejar devorar cada palavra de seu recheio..
sempre tenho um pequeno estoque de livros para ter o que ler após terminar uma leitura. isso talvez seja normal, pode ser o vício de muitos, mas o engraçado é que dentre esse pequeno estoque sempre encontro um livro que se encaixe ao meu estado de humor e de espírito naqueles dias, SEMPRE.
no momento, estou lendo "O vendedor de histórias" de Jostein Gaarder, que conta a história de um homem que tem uma imaginação muito fértil e ajuda escritores sem inspiração a ter material para seus próximos livros; grosseiramente resumido, este é o contexto. pois bem, estou numa fase em que a sede pela escrita me toma todos os dias, porém dentre tudo que começo a escrever ou que perpassa a mente não parece bom o bastante para ir até o fim.
antes deste, li "Fugalaça" de Mayra Dias Gomes, é uma história sobre uma menina que mora no Rio de Janeiro e está na adolescencia, fala sobre suas esperanças, sonhos, desilusões, experiências das mais variadas, desde sexo e drogas até shows e um novo mundo [São Paulo]; também grosseiramente resumido, eis o contexto. e eu estava numa fase de pensamentos e sentimentos os mais "sujos" possíveis, devido a algumas desilusões em diversas áreas na vida.
o que tento dizer é que, a leitura pode revelar muito mais de nós do conseguimos nos dar conta. talvez não vá dizer se és uma pessoa assim ou assado, mas identificar-se com o conteúdo do livro nas fases na vida pode significar a continuidade daquela leitura, o recesso dela, uma pausa de dias maiores para pegar o livro, ou até mesmo a falta de vontade de terminá-la.
Clarice Lispector que me perdôe, mas quando li um primeiro livro de sua autoria [A paixão segundo G.H.] estava numa fase maravilhosa, de coisas boas e realizações e isso fez com que o intervalo de dias para levar em frente a leitura fosse bastante extenso. ao meu ver, Clarice sempre é uma leitura bastante intensa e pesada da melhor forma possível, mas nunca consegui ler continuamente nada dela em fases "felizes". adoro e me identifico MUITO com suas palavras e visão, porém que seus livros me venham em fases apenas normais ou daí para baixo, apenas.

4 comentários:

Lolita disse...

Hahaha, nos vimos hoje e assim como tu não sabia que eu ainda tava em sampa, eu não sabia que tu também escrevia. Interessante.

Gostei do texto e bom, me junto a ti nos termos de vícios em livros. Tenho uma biblioteca aqui no ap sendo que mais da metade eu deixei na casa dos meus avós...

Adoro Clarice e ela que também me perdoe,mas Jostein Gaarder pra mim é um dos melhores escritores já existentes. Gostei daqui.

um beijo querida

V. disse...

Também prefiro gastar meu dinheiro com livros do que com roupas. Na verdade, gasto mais com filmes.
Queria ler mais... às vezes eu fico guardando um livro por muito tempo, como se tivesse a hora certa pra lê-lo ou algo assim.
Ah, acho que por eu ser sempre meio piegas, Clarice sempre me caiu bem. Quer dizer, bem nada, me deixa mais triste, mas acrescenta alguma coisa que eu não sei explicar.
:*

Raquel disse...

Ahazou! Nunca consegui ler clarice em tempo curto também! hahaha
Não exatamente pela fase "feliz", nem por achar chato, mas nunca consigo! Enfim...
Beijo, grazy *(:

Rosangela A. Santos disse...

Um tempo atraz tb era assim devorava um livro atraz do outro .. mas hj em dia não consego mais .. o tempo e a correria não me deixa ..
Adoro ler, acho que acaba trazendo ensinamentos e abre nossa mente para muitas coisas .. eu já gosto da Clarice .. rsrs

Abç.