18/11/2008

"Querida Clarice,

entendo muito bem o que tem falado nesses tempos, tudo parece tão descartável, e sem a possibilidade de reciclagem. a aparência de estar tudo condenado obscurece cada vez mais a condição humana de cada um. parece que nunca é o bastante ser quem se é, nunca o bastante, cada um individualmente é bom demais para os outros e no fim ninguém é o o suficiente nem para si mesmo, é tudo uma grande mentira, um teatro onde cada um faz seu papelzinho medíocre e obtuso, só preocupados com suas próprias falas e o figurino do próximo ato.errar deixou de ser aprendizado e tornou-se apenas errar, enganar-se; o ser humano é mesmo sujeito a tudo isso, mas não é provação alguma, isso é tudo um meio do qual utilizamos para negar a nós mesmos o que todo mundo vê:

NÃO SE É BOM O SUFICIENTE NEM PARA SI MESMO E POR ISSO MENTE-SE QUE ERRAR É HUMANO PARA DESCULPAR A SI MESMO DE SEUS PRÓPRIOS DESVIOS."

[...]

2 comentários:

C. disse...

grazy, esse post foi curto, porém claro, verdadeiro, veio bem a calhar como primeira verdade do dia, que me fará pensar pela semana inteira...
por isto adoro clarice e vc acompanhou mto bem o raciocínio!

"NÃO SE É BOM O SUFICIENTE NEM PARA SI MESMO E POR ISSO MENTE-SE QUE ERRAR É HUMANO PARA DESCULPAR A SI MESMO DE SEUS PRÓPRIOS DESVIOS."

Não estou dizendo que dou razão, mas é uma forma inteligente, ampla, contra o comodismo da frase "errar é humano".
adoreiii grazy!
besos

Mash Potter Króiss Cobain disse...

hj to meio desanimada,
e kis vir ler seus textos, pq adoro...
esse de hj tem um poko a ver como estou me sentindo, mas axo q estou cansada de erros, e nao queria q eles fossem aprendizado cmo sao... queria q fossem apensar erros pra mim algumas vezes... pq se todos pensam q erros sao soh erros, oq eu mereco em pensar q sao aprendizados??

vc eh foda, faz a gente pensar

te amo
saudades